Minoridade Crítica - A Ópera e o Teatro nos Folhetins da Corte 1826-1861

Autor(es): Giron, Luís Antônio

Editora: Edusp




Por: R$ 72,00

O jornalista e crítico Luís Antônio Giron analisa o processo de formação da crítica cultural no Brasil, propondo uma arqueologia da crítica que deu origem aos cadernos culturais. Analisa suas origens, funções e características e oferece um apêndice com antologia de críticas publicadas entre 1826 e 1861, assinadas por escritores como Martins Pena, Joaquim Manuel de Macedo, José de Alencar e Machado de Assis. Nas primeiras décadas da monarquia brasileira, o folhetim celebrizou-se como veículo importante de obras de ficção. Ao lado delas, também a discussão de ideias e a crítica de artes, especialmente na Corte no Rio de Janeiro, tiveram importante meio de divulgação nos folhetins. É um material de análise e de consulta essencial para jornalistas e estudantes de letras, música, teatro e história, e também para o público em geral, interessado em conhecer a história cultural do país.

ISBN: 85-3140-6587

Edição/Ano: 1ª edição, 2004

Paginas: 416

Encardenação: Brochura

Comprimento: 23,00 cm.

Largura: 15,50 cm.

Altura: 2,30 cm.

0 Opiniões:

OPINE

Envie uma Opinião

Faltam 120 caracteres Coloque seu nome e e-mail. As críticas sem assinatura não serão publicadas.