A Personagem Negra no Teatro Brasileiro (Entre 1838 e 1888)

Autor(es): Mendes, Miriam Garcia

Editora: Ática




Por: R$ 21,90

ESTADO DE CONSERVAÇÃO: Antigo; Sem rasuras; Muito bom. Edição com folhas levemente amareladas e com alguns pequenos pontos de oxidação devido à ação do tempo, mas sem prejuízo algum ao texto. Folha de guarda com marca de cola. Capa e contracapa com pontos de oxidação próximo ao corte e com pequenos danos nas quinas.

O negro e o teatro. Geralmente escravo, marginalizado, constituindo, na melhor das hipóteses, apenas um elemento característico da sociedade escravocrata brasileira de meados do século XIX, o negro, não obstante, chegou a ser importante personagem da dramaturgia nacional do período. Fato paradoxal, tendo em vista o conceito em que era tido, inegavelmente. Em que medida, entretanto, a dramaturgia se ocupou realmente do negro como personagem, dada a sua triste condição social, uma vez que a importância que ele pareceu ter para o autor dramático não manteve o mesmo nível desde o nascimento de um teatro nacional até os nossos dias? A resposta talvez pudesse ser encontrada na análise de textos dramáticos do período em que mais forte parece ter sido o aproveitamento da personagem negra e que corresponde aos anos de 1838 a 1888; isto é, do nascimento do teatro nacional até a Abolição do cativeiro. Anos que compreendem grande expansão do tráfico negreiro(1830/1850) e da lavoura cafeeira, ainda muito dependente de trabalho servil. E sobre a realidade do negro escravo, o autor acabaria criando a sua personagem.

 

 

 

 

ISBN: Não consta

Edição/Ano: 1ª edição, 1982

Paginas: 205

Encardenação: Brochura

Comprimento: 21,00 cm.

Largura: 14,00 cm.

Altura: 1,50 cm.

0 Opiniões:

OPINE

Envie uma Opinião

Faltam 120 caracteres Coloque seu nome e e-mail. As críticas sem assinatura não serão publicadas.